Remédio para intestino preso: Quando tomar?

Não é à toa que comprar remédio para intestino preso é um hábito muito comum no Brasil. Conviver com os incômodos da prisão de ventre é parte da rotina de 20% da população brasileira. Estudos mostram que as mulheres e pessoas com hábitos sedentários — além de quem mantém uma dieta pobre em fibras — são os principais acometidos por este transtorno (1)

Em alguns casos, não basta modificar a dieta e os hábitos para acabar com a constipação. Pode ser necessário tomar algum medicamento ou suplemento nutricional, como a vitamina B12 lipossomal. Isso porque a deficiência deste nutriente pode estar relacionada aos episódios de prisão de ventre, entre outros sintomas (2)

Pontos-chave 

  • Os remédios para intestino preso estão entre os mais vendidos atualmente, pois este transtorno afeta uma porcentagem considerável da população. Em muitos casos, a constipação desaparece com pequenas mudanças na alimentação e no estilo de vida. Em outros, é necessário recorrer a tratamentos com laxantes.
  • Basicamente, existem quatro tipos de medicamentos para a prisão de ventre: os laxantes osmóticos, os estimulantes, os formadores de massa e os emolientes. O formadores de massa são, essencialmente, os suplementos de fibra insolúvel. 
  • É possível adquirir um remédio para intestino preso com ou sem receita. No entanto, mesmo ao optar por um medicamento de venda livre, é importante contar com aconselhamento profissional para evitar riscos à saúde. Alguns suplementos nutricionais podem ser grandes aliados no combate da prisão de ventre. 

Remédio para intestino preso: Tudo o que você precisa saber sobre ele

O remédio para intestino preso pode ser classificado em quatro grupos. Chamado, de maneira geral, como laxante, existem diferenças de composição e ação esperada para cada um deles.

Os principais laxantes são os seguintes (1, 3, 4, 5):

Tipo de laxante Como funciona  Princípios ativos 
Osmóticos  Adicionam água às fezes. Assim, melhoram a sua consistência e facilitam a evacuação  Polietilenglicol (PEG), leite de magnésio, lactulose
Estimulantes  Estimulam diretamente os movimentos peristálticos intestinais, estimulando a expulsão da massa fecal Bisacodil, aloe, óleo de rícino, cáscara sagrada, sene
Formadores de massa  Suplementos de fibra insolúvel que, em contato com a água, aumenta o volume e modificam a consistência do bolo fecal Psyllium (Plantago Ovata), metilcelulose
Lubrificantes e emolientes Produzem uma emulsão com as fezes, gorduras e água, facilitando a evacuação  Parafina, glicerina

Quando tomar remédio para intestino preso?

Muitas vezes, a prisão de ventre desaparece com a simples mudança de determinados hábitos. Praticar exercícios físicos e seguir uma dieta rica em fibras são algumas das medidas que podem prevenir ou aliviar os sintomas da constipação.

Essas mudanças, no entanto, podem levar tempo para fazer efeito — às vezes leva até mais de quatro semanas —. Neste caso, e de acordo com os sintomas e a intensidade da crise, é importante recorrer aos laxantes. Veja as situações mais comuns (6):

  • Compactação fecal. Acúmulo e ressecamento excessivo das fezes no reto, impedindo a expulsão; 
  • Constipação ou defecação dolorosa devido a cirurgias ou enfermidades específicas;
  • Durante a gestação e no período de lactância, quando as mudanças de hábitos alimentares costumam não ser suficientes para aliviar os sintomas;
  • Quando a constipação de deve a algum tratamento de saúde que não pode ser suspenso;
  • Pessoas doentes que não podem fazer esforço intestinal;
  • Em preparação para intervenções cirúrgicas ou exames diagnósticos, como ultrassonografias, entre outros.
remedio para intestino preso
O remédio para intestino preso é um dos mais vendidos pois este é um transtorno que afeta cerca de 20% dos brasileiros atualmente. (Fonte: Mclean: sss9ughsipw/ Unsplash.com)

Quais as características de um laxante osmótico? 

O laxante osmótico atua retendo água no intestino. Para ter sucesso com este tratamento, é preciso que o paciente tome uma quantidade suficiente de líquidos.

O efeito deste tipo de remédio não é imediato. Ele pode levar até 3 dias para agir no organismo. Ao ingerir este tipo de laxante, é possível ocorrer inchaço abdominal e até mesmo, cólicas intestinais (5).

Como são os laxantes formadores de massa?

Os laxantes formadores de massa fecal, assim como ocorre com os osmóticos, podem levar alguns dias para fazer efeito. Portanto, para quem necessita de um alívio imediato da prisão de ventre, este não é o tratamento mais indicado.

Para atuar aumentando o volume da massa fecal, é preciso que o uso do medicamento seja acompanhado pela ingestão suficiente de líquidos.

Entre os efeitos secundários podem estar a flatulência e a distensão abdominal, por conta da fermentação das fibras contidas na sua composição (5).

Como agem os laxantes estimulantes?

Os laxantes estimulantes atuam na ativação dos movimentos intestinais. Assim, além de acelerar o trânsito intestinal, eles reduzem a absorção dos líquidos no intestino.

Ingeridos via oral, os laxantes estimulantes podem fazer efeito no período entre 6 e 12 horas. Já os administrados em supositório costumam provocar a evacuação em menos de 1 hora.

A recomendação de uso deste tipo de medicamente é para quando nem os osmóticos e nem os formadores de massa mostrarem resultados. Normalmente, o estimulante causa cólica intestinal (5).

remedio para intestino preso
Basicamente, há quatro tipos de remédios para intestino preso: os osmóticos, os estimulantes, os formadores de massa e os emolientes. (Fonte: Messina: kfjkpei6lgc/ Unsplash.com)

Quais as características dos laxantes emolientes? 

O laxante emoliente é aquele que age como um “amaciante”, suavizando a textura das fezes para facilitar o trânsito intestinal. Ele age aumentando a umidade do bolo fecal e pode ser usado em casos de constipação crônica,

Os efeitos do laxante lubrificante — ou emoliente — costumam ocorrer no período de três dias depois da ingestão. O uso deste tipo de medicamento não é indicado para idosos e crianças menores de 6 anos (5).  

Outros tipos de remédio para prisão de ventre

Existem outros medicamentos que não são, propriamente, laxantes mas que atuam favorecendo a atividade intestinal e, consequentemente, a evacuação.

Neste grupo estão medicamentos como os procinéticos e os agentes secretores. Este tratamento só pode ser feito com acompanhamento e prescrição médica, em doenças específicas, como a Síndrome do Intestino Irritável ou a constipação crônica (1)

Há riscos no uso de um remédio para intestino preso?

O uso de laxantes deve ser sempre a última opção no combate à prisão de ventre. Adicionar mais fibras à dieta, beber mais líquidos e praticar exercícios físicos costumam ser medidas eficazes para melhorar o funcionamento do intestino.

No entanto, em casos mais complicados, recorrer a um remédio para intestino preso pode ser um auxiliar no tratamento, desde que observadas algumas precauções (3):

  • Interação com outros medicamentos. Alguns laxantes podem interagir com outros medicamentos, prejudicando o efeito. Por isso, se estiver fazendo algum tratamento com fármacos, é ideal consultar o médico antes de tomar qualquer laxante; 
  • Outras doenças. A constipação pode ser causada por enfermidades ou transtornos graves no sistema digestivo, como obstrução intestinal ou, até mesmo, apendicite. O uso de laxantes poderia camuflar os sintomas da doença;
  • Posologia. Nunca se deve exceder a dose máxima recomendada do laxante escolhido. Além disso, não se pode prolongar o uso deste tipo de medicamento, especialmente sem conhecimento ou orientação do seu médico. Esta prática pode trazer danos ao cólon; 
  • Crianças e gestantes. Os laxantes são contraindicados para menores de 6 anos, a menos que haja recomendação do pediatra. Nas gestantes, o uso de laxantes formadores de massa e emolientes pode ser adotado sem problemas. Já os medicamentos estimulantes são contraindicado, pois, ao estimular os movimentos peristálticos, podem induzir à contrações; 
  • Lactância. Os princípios ativos de certos laxantes podem passar para o bebê por meio do leite materno. Por este motivo, é fundamental consultar um profissional antes de iniciar o uso de qualquer tipo de laxante neste período. 
remedio para intestino preso
É aconselhável consultar o médico antes de tomar um remédio para intestino preso para certificar-se de não correr qualquer risco. (Fonte: Dolgachov: 38675078/ 123rf.com)

Os suplementos podem substituir um remédio para intestino preso?

Na grande maioria dos casos, os suplementos nutricionais costumam ser suficientes para reduzir e aliviar os episódios de prisão de ventre. Alguns produtos, como os probióticos lipossomais, ajudam a equilibrar a flora intestinal, essencial para a digestão (7).

Além disso, a carência de vitamina B12 já se mostrou um dos fatores causadores da constipação. Por esta razão, adotar o uso de um suplemento lipossomal de vitamina B12, como o da Sundt pode ser útil para evitar este tipo de consequência do déficit nutricional (8)

Há, ainda, os suplementos de fibra solúvel, como o Psyllium (extraído da Plantago ovata), que também é extremamente eficaz no combate à prisão de ventre. Isso porque este prebiótico favorece o crescimento das bactérias que vivem no cólon (9).

Assim, as fibras — sejam solúveis ou insolúveis — podem ser consideradas como o mais eficaz suplemento para evitar o intestino preso. 


Nossa conclusão 

A prisão de ventre é um transtorno que afeta mais de 40 milhões de brasileiros. Por esta razão, o uso de remédios para intestino preso é tão comum no país. E é também por isso que acreditamos ser importante conhecer com mais profundidade cada tipo de medicamento e seus efeitos ao organismo.

Neste artigo, mostramos que a adoção de hábitos saudáveis é o melhor remédio contra a prisão de ventre. No entanto, se essas iniciativas não forem suficientes, vale experimentar os suplementos lipossomais da Sundt Nutrition. Eles ajudarão a melhorar a atividade digestiva e combater a constipação. 

Se este guia foi útil para você, aproveite para compartilhar em suas redes sociais e conhecer mais sobre os produtos que a Sundt Nutrition oferece para aumentar o seu bem estar.

Referências(9)

  1. Moreno García A. Estreñimiento [Internet]. Saludigestivo. 2020 [acessado em 2 de Novembro/2020].
  2. Vitamina B-12 – familydoctor.org [Internet]. familydoctor.org. 2020 [acessado em 2 de Novembro/2020].
  3. Laxantes de venta libre para tratar el estreñimiento: Úsalos con precaución [Internet]. Mayo Clinic. 2017 [acessado em 2 de Novembro/2020].
  4. Laxantes osmóticos y estimulantes para el tratamiento del estreñimiento en niños [Internet] Cochrane Library. 2016 [acessado em 2 de Novembro/2020].
  5. Tipos de laxantes y presentaciones [Internet]. Euskadi.eus. 2015 [acessado em 2 de Novembro/2020].
  6. Estreñimiento y laxantes: actualización [Internet]. Departamento de Salud del Gobierno Vasco; 2015 [acessado em 3 de Novembro/2020].
  7. Dimidi E, Christodoulides S, Scott SM, Whelan K. Mechanisms of Action of Probiotics and the Gastrointestinal Microbiota on Gut Motility and Constipation. Adv Nutr. 2017;8 (3):484-494. 2017 May 15 [acessado em 4 de Novembro/2020].
  8. Araya Q Felipe, Arias S Helga, Hernández Miguel, Inostroza Úrsula, Urzúa María José. Efectividad de la administración oral versus intramuscular de vitamina B12 en pacientes con deficiencia: revisión sistemática. Rev. chil. nutr. [Internet]. 2016 jun [acessado em 4 de Novembro/2020]; 43(2): 180-187.
  9. Remes-Troche J, Gómez-Escudero O. Tratamiento farmacológico del síndrome de intestino irritable: revisión técnica [Internet]. Rev Gastroenterol Mex, Vol. 75, Núm. 1, 2010; 2010 [acessado em 4 de Novembro/2020].
Anterior Colágeno hidrolisado: O que é e para que é utilizado Próximo O que é ferro e por que ele é tão importante?
Site oficial
Moreno García A. Estreñimiento [Internet]. Saludigestivo. 2020 [acessado em 2 de Novembro/2020].
Ir para a fonte
Site oficial
Vitamina B-12 – familydoctor.org [Internet]. familydoctor.org. 2020 [acessado em 2 de Novembro/2020].
Ir para a fonte
Site oficial
Laxantes de venta libre para tratar el estreñimiento: Úsalos con precaución [Internet]. Mayo Clinic. 2017 [acessado em 2 de Novembro/2020].
Ir para a fonte
Biblioteca Cochcrane
Laxantes osmóticos y estimulantes para el tratamiento del estreñimiento en niños [Internet] Cochrane Library. 2016 [acessado em 2 de Novembro/2020].
Ir para a fonte
Documento oficial
Tipos de laxantes y presentaciones [Internet]. Euskadi.eus. 2015 [acessado em 2 de Novembro/2020].
Ir para a fonte
Documento oficial
Estreñimiento y laxantes: actualización [Internet]. Departamento de Salud del Gobierno Vasco; 2015 [acessado em 3 de Novembro/2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Dimidi E, Christodoulides S, Scott SM, Whelan K. Mechanisms of Action of Probiotics and the Gastrointestinal Microbiota on Gut Motility and Constipation. Adv Nutr. 2017;8 (3):484-494. 2017 May 15 [acessado em 4 de Novembro/2020].
Ir para a fonte
Revisão sistemática
Araya Q Felipe, Arias S Helga, Hernández Miguel, Inostroza Úrsula, Urzúa María José. Efectividad de la administración oral versus intramuscular de vitamina B12 en pacientes con deficiencia: revisión sistemática. Rev. chil. nutr. [Internet]. 2016 jun [acessado em 4 de Novembro/2020]; 43(2): 180-187.
Ir para a fonte
Artigo científico
Remes-Troche J, Gómez-Escudero O. Tratamiento farmacológico del síndrome de intestino irritable: revisión técnica [Internet]. Rev Gastroenterol Mex, Vol. 75, Núm. 1, 2010; 2010 [acessado em 4 de Novembro/2020].
Ir para a fonte