O que é ferro e por que ele é tão importante?

Muitos dos nutrientes que o corpo humano necessita estão presentes na natureza. Uns são mais raros e outros, como o ferro, são muito abundantes. Presente até no Sol e em outros tipos de estrelas (1), ele é essencial para a saúde. Mas, afinal, o que é o ferro e qual a sua importância?

O ferro é essencial para o transporte do oxigênio pelo corpo. Além disso, quando existe carência deste mineral, o organismo não produz hemoglobina. Com menos glóbulos vermelhos, você se sentirá mais fraco. E isso não é tudo! Neste artigo, veremos o que é o ferro e como ele atua no corpo humano. Vamos começar?

Pontos-chave

  • O corpo precisa de ferro para crescer e se desenvolver. Sem ele, o organismo não consegue combater infecções e fica mais fraco no desempenho das funções essenciais, o que leva à fadiga extrema e prejudica a rotina normal.
  • Atualmente, a deficiência de ferro atinge aproximadamente 30% da população mundial. É muita coisa! Como nem sempre é possível consumir a dose ideal pela dieta comum, uma boa alternativa pode ser recorrer ao suplemento lipossomal de ferro da Sundt Nutrition.
  • Se você ainda não conhece os suplementos lipossomais, eles são fruto de alta tecnologia e de consistente investigação científica. É apto para veganos e ainda inclui vitamina C, para otimizar a absorção do ferro.

Tudo o que você precisa saber sobre o ferro

Você sabe quais são as funções do ferro no seu corpo? Já se perguntou por que todas os seres vivos precisam desse mineral? Há sérias razões para isso, sem ele, a sua saúde está em jogo! Por isso, nesta seção vamos responder às suas perguntas sobre este nutriente. Pode começar a anotar!

O que é ferro e qual a quantidade diária necessária?

O ferro é um mineral de que o corpo precisa para crescer e se desenvolver. O seu corpo usa o ferro para produzir hemoglobina, que é uma proteína das células vermelhas do sangue, para transportar oxigênio dos pulmões para outros órgãos (2, 3).

Além disso, o organismo também precisa do ferro para produzir alguns hormônios. Por isso, os adultos têm necessidades diferentes de ferro, dependendo de sua idade e sexo:

  • Uma mulher adulta, em idade fértil, necessita de cerca de 18 mg/dia de ferro;
  • Um homem adulto necessita de aproximadamente 9 mg diários do mineral.
o que é ferro
O corpo precisa do ferro para crescer e se desenvolver. (Fonte: Bertolli: 38611840/ 123rf.com)

Quais as funções do ferro no organismo?

Como mencionamos, o ferro tem muitas funções no organismo. Mas elencamos as mais importantes e apresentamos na lista a seguir (4, 5, 6). Confira!

  • Transporte de oxigênio. Permite que o oxigênio dos pulmões cheguem a todos os tecidos;
  • Processos celulares. O ferro é importante para diversos processos nas células, colaborando para a síntese de substâncias que garantem o bem estar e a saúde em geral;
  • Sistema imunológico. O funcionamento adequado do sistema de defesas depende, em grande parte, de uma quantidade suficiente de ferro no organismo;
  • Produção de energia. O ferro é necessário para muitos processos químicos, especialmente aqueles que geram a energia necessária para o funcionamento de todo o metabolismo ao longo do dia.
Para manter a quantidade correta de glóbulos vermelhos e prevenir a anemia, é necessário a cooperação entre os rins, a medula óssea e os nutrientes do corpo.

Qual a dose diária recomendada de ferro?

Diversos comitês e organizações científicas ao redor do mundo se empenhas em verificar as recomendações diárias de cada um dos nutrientes essenciais. No casos do ferro, a orientação varia de acordo com o sexo, a idade e a condição de cada pessoa, como gestação ou lactância, por exemplo (7)

Idade Condição Homens
Mg de ferro por dia
Mulheres
Mg de ferro por dia
0-6 meses   4,3 4,3
7 meses-5 anos   8 8
6-9 anos   10 10
10-13 anos   11 15
14-19 anos   11 15
20-29 anos   9,1 18
30-39 anos   9,1 18
40-49 anos   9,1 18
50-59 anos   9,1 15
60-69 anos   9,1 9
Mais de 70 anos   9,1 9
  Gestação 27
  Lactância 15

Como a carência de ferro pode afetar a saúde?

Os níveis insuficientes de ferro no corpo podem levar à anemia. A principal consequência desta doença é a produção cada vez menor de glóbulos vermelhos, que contêm quantidades menores de hemoglobina (8, 9, 10).

Independentemente da causa, seja por uma baixa ingestão de ferro na dieta ou pela perda excessiva de sangue, a anemia pode trazer alguns transtornos para a saúde. A seguir, mostramos estes sintomas e principais sinais da doença:

Debilidade

Um dos primeiros sintomas da anemia é a fraqueza, falta de disposição e cansaço extremo.

Dificuldade para realizar atividades físico

Sim, é exatamente assim. As pessoas acometidas pela anemia não conseguem realizar tarefas físicas, mesmo as mais simples.

Palidez

Devido à falta de ferro, a pele tende a ficar mais pálida do que o normal.

Infecções respiratórias

As pessoas com anemia têm mais tendência a desenvolver infecções, sobretudo no trato respiratório.

Sistema imunológico

Com a alteração da produção dos glóbulos vermelhos, a imunidade celular diminui e, consequentemente, o sistema imunológico fica enfraquecido.

Problemas na gestação e no parto

Há maior risco de morte no parto associada à incidência de anemia. Na maioria dos casos, o bebê pode nascer prematuro ou com baixo peso. Além disso, pode haver uma diminuição da capacidade de aprendizado da criança gerada por uma mãe anêmica.

o que é ferro
Um dos primeiros sinais da falta de ferro é o cansaço extremo. (Fonte: Melnyk: 115528001/ 123rf.com)

Quem pode sofrer com a falta de ferro?

As pessoas mais suscetíveis à perda de ferro são as mulheres — especialmente no período menstrual —. Outros casos são as pessoas com problemas de má absorção intestinal ou alguns fatores de risco, como veremos abaixo (11, 12):

Veganos, doadores de sangue e esportistas

Se você é vegetariano ou vegano e, portanto, não consume carne ou peixe, pode sofrer com a falta de ferro. O mesmo pode pode acontecer com as pessoas que costumam doar sangue com frequência ou com os atletas, especialmente se for mulher.

Hemofilia

As pessoas que sofrem de hemofilia, uma enfermidade genética, podem tem mais chances de desenvolver anemia.

Menstruação, gestação e lactância

Já comentamos que as mulheres têm mais risco de sofrem com a anemia por deficiência de ferro. Isso fica ainda mais crítico nas seguintes situações:

  • Durante a menstruação. Especialmente, se o fluxo menstrual costuma ser muito abundante;
  • Na gestação, após o parto e durante o período de amamentação. Nestes períodos, a necessidade de ferro aumenta e pode ser difícil repor apenas com a dieta.
o que é ferro
As ostras contêm alto teor de ferro. (Fonte: Leitner: 121965274/ 123rf.com)

Quais fatores influenciam a absorção do ferro?

A assimilação, ou absorção, do ferro pode depender de uma série de fatores. Para esclarecer quais são esses aspectos, montamos a tabele que segue (13, 14). Veja como melhorar os níveis do nutriente:

Reduz a absorção do ferro Potencializa a absorção do ferro
Café, chá, leite de vaca Vitamina C
Cereais, bebidas gaseificadas Alimentos ácidos, como o molho de tomate
Fibra dietética, antiácidos  
Multivitamínicos com cálcio, zinco, manganês ou cobre  

Como melhorar o nível de ferro no organismo

Existem várias possibilidades para aumentar seu nível de ferro. A primeira delas é mudar seus hábitos alimentares e incluir mais deste mineral na dieta. O outro, mais prático e eficaz, é optar por um suplemento de ferro lipossomal. Se você ainda não conhece este produto, chegou a hora! Certamente, vai ficar surpreso com essa tecnologia!

Mudanças na dieta

Como você pode ver há pouco, não basta consumir o ferro, é preciso que existam outros elementos que possam potencializar a sua absorção pelo organismo. Além disso, é preciso evitar alimentos que possam reduzir a biodisponibilidade.

Com isso, a absorção do ferro pode variar entre 1 e el 5 % nos vegetais e até 25% quando de origem animal. Veja, por exemplo, a presença de ferro em alguns alimentos (11, 17):

  • Ostras. 56 mg (miligramas) a cada 100 g (gramas);
  • Moluscos. 24 mg para cada 100 g;
  • Legumes crus. 5,3 a 8,5 mg a cada 100 g;
  • Pão integral. 2,5 mg para cada 100 g;
  • Carne bovina. 2 – 3,5 mg em uma porção de 100 g;
  • Peixes. 0,7 – 2 mg para cada 100 g;
  • Pão francês. 1,7 mg a cada 100 g.

Mesmo com muita dedicação, pode ser difícil obter as quantidades ideais de ferro. Neste caso, não hesite em recorrer aos suplementos lipossomais da Sundt Nutrition. Você não vai se arrepender!

o que é ferro
As mulheres têm maior risco de sofrer com a deficiência de ferro, sobretudo na gestação e na lactância. (Fonte: Tomsickova: 117810277/ 123rf.com)

Suplementos lipossomais

Os suplementos tradicionais de ferro costumam causar reações adversas, como dores de estômago e outros desconfortos digestivos. Já os suplementos lipossomais de ferro da Sundt Nutrition são gentis com a sua digestão. Isso porque eles são baseados nos lipossomas. Ainda não conhece essa inovação? Vamos explicar para você (11, 15, 16)!

O que são os lipossomas?

Originados pela inovação da da nanotecnologia, os lipossomas são como pequenas bolhas com estrutura muito semelhante à das células. No suplemento, o ferro é ingerido encapsulado nesses lipossomas. Assim, ele é absorvido com mais rapidez e em maior quantidade.

O que é a biodisponibilidade?

Esse termo se refere à porcentagem de nutrientes que chega ao seu corpo em condições de atuar como esperado. No caso dos suplementos lipossomais, esse número é maior, pois o nutriente “viaja” pela corrente sanguínea muito mais rapidamente.

Centenas de estudos e pesquisas médicas já comprovaram como a administração de medicamentos e suplementos pode ser muito mais eficaz por meio dos lipossomas.

Por que os suplementos lipossomais são mais eficazes que os convencionais?

Em primeiro lugar, porque ele protege de desconforto e dores de estômago. Depois, porque você terá muito mais por menos. Não entendeu? É simples! Por ter mais biodisponibilidade, você vai pagar menos por muito mais nutrientes. Assim, a relação custo-benefício é muito maior.

E para os veganos e vegetarianos?

Não importa se você é vegetariano ou vegano! Os suplementos lipossomais da Sundt não contêm ingredientes de origem animal ou geneticamente modificados. Além disso, ainda conta com reforço de vitamina C!

Por que a Sundt inclui vitamina C no suplemento de ferro?

Porque o ácido ascórbico, a quem chamamos de vitamina C, aumenta a absorção de ferro no organismo. Pensando em potencializar a ação dos lipossomas, cada uma das nossas cápsulas incorpora 35 mg deste nutriente. Não é excelente?


Nossa conclusão

A falta de ferro no organismo pode causar anemia. Além de tirar o ânimo e a disposição, ela enfraquece o corpo e compromete o sistema de defesa. Por isso, estar atento ao consumo de ferro é fundamental para a manutenção da saúde.

Mesmo com dieta equilibrada, pode ser difícil atingir os níveis ideais deste mineral. Por isso, optar por um suplemento lipossomal de ferro, como o da Sundt Nutrition, vai garantir que você receba, diariamente, a dose necessária para evitar a carência de ferro e suas consequências.

Se você gostou deste artigo, reforçamos o convite para conhecer mais sobre os suplementos nutricionais em nosso site. Aproveite para compartilhar este guia com outras pessoas. Um abraço e obrigado!

(Fonte da imagem destacada: Macniak: 72010636/ 123rf.com)

Referências(17)

  1. Iron. Los Alamos National Laboratory. Disponível online
  2. Iron. National Institutes of Health (NIH). Disponível online
  3. Iron. Harward T. H. Chan. School of Public Health. Disponível online
  4. Iron. Department of Health and Human Services, Government of the State of Victoria, Australia. Disponível online
  5. Iron uptake and transport across physiological barriers. Kari A. Duck and James R. Connor. doi: 10.1007 / s10534-016-9952-2. Disponível online
  6. Functions of iron in the body. Dr. Catherine Shaffer, Ph.D.Reviewed by Dr. Liji Thomas, MD. News Medical Life Sciences. Disponível online
  7. Informe del comité científico de la Agencia Española de la Seguridad Alimentaria y Nutrición (AESAN) sobre Ingestas Nutricionales de Referencia para la población española. Disponível online
  8. Iron. LibreTexts; Medicine. Disponível online
  9. Consecuencias de la deficiencia de hierro. Manuel Olivares G, Tomás Walter K. Laboratorio de Micronutrientes, Instituto de Nutrición y Tecnología de los Alimentos (INTA), Universidad de Chile. Rev. chil. nutr. v.30 n. 3 Santiago dic. 2003. http://dx.doi.org/10.4067/S0717-75182003000300002. Disponível online
  10. Iron deficiency: causes, consequences and strategies to overcome this nutritional problem. José R Boccio, Venkatesh Iyengar. DOI: 10.1385 / BTER: 94: 1: 1. Disponível online
  11. Iron deficiency anemia. National Heart, Lung and Blood Institute (NIH). Disponível online
  12. Iron deficiency anemia. Mayo Clinic. Disponível online
  13. Iron. National Institutes of Health (NIH). Disponível online
  14. Individualized treatment of iron deficiency anemia in adults Michael Alleyne, McDonald K. Horne and Jeffery L. Miller. Disponível online
  15. Liposomal-encapsulated Ascorbic Acid: Influence on Vitamin C Bioavailability and Capacity to Protect Against Ischemia–Reperfusion Injury. Janelle L. Davis, Hunter L. Paris, Joseph W. Beals, Scott E. Binns, Gregory R. Giordano, Rebecca L. Scalzo, Melani M. Schweder, Emek Blair and Christopher Bell. Journal ListNutr Metab Insightsv.9; 2016PMC4915787. Disponível online
  16. Oxidative stability of emulsions fortified with iron: the role of liposomal phospholipids. Alime Cengiz, Talip Kahyaoglu, Karin Schröen, Claire Berton‐Carabin. J Sci Food Agric. 2019 Apr; 99(6): 2957–2965. Published online 2019 Jan 17. doi: 10.1002/jsfa.9509. PMCID: PMC6590114. Disponível online
  17. El hierro en la alimentación Purificación Gómez-Álvarez Salinas. Licenciada en Farmacia. Vol. 18. Núm. 2. Páginas 54-57 (Febrero 2004). Disponível online
Anterior Remédio para intestino preso: Quando tomar? Próximo Colágeno com magnésio: Quais as opiniões médicas?
Site oficial
Iron. Los Alamos National Laboratory. Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Iron. National Institutes of Health (NIH). Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Iron. Harward T. H. Chan. School of Public Health. Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Iron. Department of Health and Human Services, Government of the State of Victoria, Australia. Disponível online
Ir para a fonte
Artigo científico
Iron uptake and transport across physiological barriers. Kari A. Duck and James R. Connor. doi: 10.1007 / s10534-016-9952-2. Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Functions of iron in the body. Dr. Catherine Shaffer, Ph.D.Reviewed by Dr. Liji Thomas, MD. News Medical Life Sciences. Disponível online
Ir para a fonte
Documento oficial
Informe del comité científico de la Agencia Española de la Seguridad Alimentaria y Nutrición (AESAN) sobre Ingestas Nutricionales de Referencia para la población española. Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Iron. LibreTexts; Medicine. Disponível online
Ir para a fonte
Artigo científico
Consecuencias de la deficiencia de hierro. Manuel Olivares G, Tomás Walter K. Laboratorio de Micronutrientes, Instituto de Nutrición y Tecnología de los Alimentos (INTA), Universidad de Chile. Rev. chil. nutr. v.30 n. 3 Santiago dic. 2003. http://dx.doi.org/10.4067/S0717-75182003000300002. Disponível online
Ir para a fonte
Artigo científico
Iron deficiency: causes, consequences and strategies to overcome this nutritional problem. José R Boccio, Venkatesh Iyengar. DOI: 10.1385 / BTER: 94: 1: 1. Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Iron deficiency anemia. National Heart, Lung and Blood Institute (NIH). Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Iron deficiency anemia. Mayo Clinic. Disponível online
Ir para a fonte
Site oficial
Iron. National Institutes of Health (NIH). Disponível online
Ir para a fonte
Artigo científico
Individualized treatment of iron deficiency anemia in adults Michael Alleyne, McDonald K. Horne and Jeffery L. Miller. Disponível online
Ir para a fonte
Artigo científico
Liposomal-encapsulated Ascorbic Acid: Influence on Vitamin C Bioavailability and Capacity to Protect Against Ischemia–Reperfusion Injury. Janelle L. Davis, Hunter L. Paris, Joseph W. Beals, Scott E. Binns, Gregory R. Giordano, Rebecca L. Scalzo, Melani M. Schweder, Emek Blair and Christopher Bell. Journal ListNutr Metab Insightsv.9; 2016PMC4915787. Disponível online
Ir para a fonte
Artigo científico
Oxidative stability of emulsions fortified with iron: the role of liposomal phospholipids. Alime Cengiz, Talip Kahyaoglu, Karin Schröen, Claire Berton‐Carabin. J Sci Food Agric. 2019 Apr; 99(6): 2957–2965. Published online 2019 Jan 17. doi: 10.1002/jsfa.9509. PMCID: PMC6590114. Disponível online
Ir para a fonte
Artigo científico
El hierro en la alimentación Purificación Gómez-Álvarez Salinas. Licenciada en Farmacia. Vol. 18. Núm. 2. Páginas 54-57 (Febrero 2004). Disponível online
Ir para a fonte