Falta de vitamina C: Sintomas, causas, tratamento e prevenção

Imagem mostra frutas cítricas junto a comprimidos de vitamina C.

Você sofre com falta de vitamina C? Quer iniciar um tratamento para eliminar os seus sintomas? Então chegou ao artigo certo! Vamos te ensinar tudo sobre a substância relacionada com nosso sistema imune, absorção de ferro e produção de colágeno!

Além de sintomas, causas e tratamentos para a falta de vitamina C, também falaremos sobre alimentos e suplementos que podem te ajudar a restaurar os níveis em seu organismo dessa substância que serve para muito mais do que apenas  prevenir gripes e resfriados.

Também queremos te apresentar o suplemento lipossomal de vitamina C da Sundt, e explicar porque ele é absorvido muito mais rapidamente do que outros suplementos. Fique conosco e faça com que a falta de vitamina C deixe de ser um problema na sua vida.

Pontos-chave

  • A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, é importantíssima para o nosso sistema imunológico, para a produção de colágeno e a absorção de ferro.
  • Alguns grupos de pessoas, como gestantes, lactantes e fumantes, precisam de ainda mais vitamina C do que os outros.
  • Suplementos lipossomais de vitamina C são muito modernos e aumentam muito a taxa de absorção em relação aos tradicionais. Certamente, vale a pena tomá-los!

Falta de vitamina C: O que você precisa saber?

Existem muitas dúvidas frequentes sobre a vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico.

A seguir, vamos te apresentar um panorama completo sobre a substância. Preparamos respostas para todas as dúvidas mais comuns que as pessoas costumam ter sobre ela!

Imagem mostra uma família reunida bebendo suco de laranja.
Sucos de variadas frutas são riquíssimos em vitamina C. (Fonte: skeeze/ Pixabay.com)

O que causa a falta de vitamina C?

A principal causa da falta de vitamina C em um humano adulto é uma dieta pobre em alimentos que a contêm. Se você não ingere frutas, como laranja, limão e manga, e verduras e legumes, como brócolis, pimentão e pimenta, ou suplementos de vitamina C, tende a sofrer com deficiência da substância.

Mas também existem algumas outras condições que podem levar à falta da substância. Doenças que causam febre alta, cirurgias, diarreias frequentes, infecções e queimaduras agravam a deficiência de vitamina C.

Mulheres grávidas, lactantes e fumantes têm necessidade extra de vitamina C e precisam de reforço mesmo que se alimentem adequadamente.

Você sabia que a vitamina C é comercializada desde a década de 1930? O chamado processo Reichstein começou a produzi-la através da glicose. Na China, em 1960, houve um aperfeiçoamento com fermentação adicional.

Quais os sintomas da falta de vitamina C?

Você já deve ter ouvido falar em escorbuto, a “doença dos marinheiros”. Muito comum na época das grandes navegações, ela causa sangramento nas gengivas e nas demais articulações, queda dos dentes, fraqueza, indisposição, pele seca e áspera e pode até levar à anemia.

O escorbuto é a forma mais radical da deficiência de vitamina C. Porém, não é o único problema que ela causa. Os adultos com falta dessa substância tendem a sofrer com perda de peso e de massa muscular, com fraqueza e com pouca disposição para as atividades do dia a dia.

Além disso, os cabelos e as unhas também entregam a falta de vitamina C: Eles ficam mais quebradiços e perdem em vitalidade. O envelhecimento precoce da pele sucede esses sintomas iniciais.

E, claro, o sistema imune também sofre: A Vitamina C é importantíssima para que ele se mantenha em um funcionamento adequado. Por isso que a sua ingestão é recomendada para prevenir gripes e resfriados.

Por mais que hoje em dia seja difícil alguém chegar ao ponto de desenvolver escorbuto, é importante cuidar para que os demais sintomas não apareçam!

Quem tem mais risco de desenvolver falta de vitamina C?

Todos nós precisamos de vitamina C. Algumas pessoas, porém, têm uma necessidade ainda maior.

  • Gestantes: Como acontece com muitos nutrientes, a vitamina C nas gestantes é dividida entre dois organismos. Por isso, é recomendado que ela seja ingerida em quantidade 30% maior.
  • Lactantes: Uma lógica parecida acontece com quem amamenta: Uma parte da vitamina C é perdida no leite materno, e como dois organismos são sustentados com apenas uma alimentação, o consumo 30% maior continua recomendado.
  • Fumantes: A nicotina tem o poder de eliminar a vitamina C do organismo, aumentando assim a deficiência da substância em quem fuma. A suplementação também é recomendada para os fumantes.
  • Pessoas com alimentação pobre em vegetais: Se você não costuma comer muitas frutas, verduras e legumes, precisará tirar a vitamina C de outras fontes para não sofrer com a falta da substância.

Quanto maior a necessidade de vitamina C, mais importante será a ingestão de um suplemento reconhecido. O acompanhamento médico também se torna ainda mais importante nesses casos.

Quanto tempo leva para curar a falta de vitamina C?

Uma vez que um tratamento com as quantidades adequadas de vitamina C seja iniciado, com suplementação e alimentação correta, a maior parte dos sintomas mais simples, como cansaço, baixa imunidade e problemas na pele e no cabelo tende a desaparecer no período entre uma e duas semanas.

Apenas em casos mais graves, como o escorbuto, esse tempo pode ser um pouco maior. Mas, ainda assim, com a ingestão de uma dosagem diária de vitamina C a “doença dos marinheiros” não leva muito mais do que duas semanas para ser curada.

Como detectar a falta de vitamina C?

A falta de vitamina C em adultos costuma ser detectada por exame de sangue e observação dos sintomas. Se houver cansaço, baixa imunidade e problemas com colágeno, pode ser pedida a análise laboratorial para um diagnóstico final.

Para diagnóstico de escorbuto, o procedimento é o mesmo. Como muitas vezes o exame pode não estar disponível, já que essa doença é mais comum em lugares afastados ou carentes, a análise de sintomas é suficiente.

Em crianças, também é comum que se faça um Raio X para observar se a deficiência de vitamina C prejudicou o crescimento ósseo.

Deve-se tomar vitamina C todos os dias?

A ingestão diária de vitamina C é fundamental. De acordo com os médicos, a deficiência acontece quando o consumo é inferior a 10 miligramas diários.

Portanto, mais do que possível, é necessário tomar vitamina C todos os dias. Se a sua alimentação não tem os alimentos necessários para que exista o suficiente da substância no organismo, a suplementação se faz necessária.

Apesar da dosagem mínima ser de 10 miligramas por dia, números muito maiores, próximos a 100 miligramas, também fazem bem para a saúde.

Vale mencionar que não existe uma superdosagem de vitamina C: Por ser hidrossolúvel, seu excesso é excretado na urina sem qualquer complicação para o organismo. Mas não existe porque tomar uma dosagem muito superior aos 100 miligramas diários que trazem benefícios claros para a saúde.

Tratamento para falta de vitamina C: Que suplementos tomar?

Se você chegou a esse artigo, é possível que sofra com a falta de vitamina C. Felizmente, existem bons suplementos, além dos alimentos naturais, que podem te ajudar a supri-la.

Vamos trazer agora informações sobre as principais fontes de vitamina C e te ajudar a não ter mais esse problema na sua vida!

Por que o suplemento de vitamina C lipossomal é melhor do que o comum?

Existem muitos suplementos de vitamina C à venda. Provavelmente, você já viu propagandas na televisão e até conhece algumas marcas. Saiba, porém, que apesar de um pouco eficientes, eles já não são o que de mais moderno existe.

Os suplementos lipossomais, uma nova tecnologia, são encapsulados em lipossomas, o que faz com que a absorção das substâncias pelo nosso organismo seja muito maior.

Quando apresentada nas maneiras convencionais, como em pastilhas efervescentes, cápsulas comuns ou comestíveis, a vitamina C tem sérias dificuldades de ser absorvida pelo nosso organismo. O índice é de, em média, 20%.

As cápsulas lipossomais são capazes de aumentar esse número para perto de 90% quando feitas por marcas de qualidade. Esse é o caso do suplemento de vitamina C da Sundt, que chegou ao mercado com todas as certificações necessárias para se posicionar como uma marca que suplementos lipossomais confiável e eficiente.

Se você deseja ter o que há de melhor em questão de suplementos de vitamina C, deve optar pelo tipo lipossomal. Confira a tabela comparativa que preparamos:

Suplementos comunsSuplementos lipossomais
ApresentaçãoPastilhas efervescentes, cápsulas mastigáveis, cápsulas comunsCápsulas lipossomais
Funcionamento no organismoNão passa pela barreira de ácidos graxos, perde funcionalidadeConsegue passar pela barreira de ácidos graxos
AbsorçãoEm média de 20%Pode chegar a 90%

Qual a dose diária recomendada de vitamina C?

Assim como muitas outras informações no campo científico, a IDR – dose diária recomendada de vitamina C modificou-se com o passar dos anos. Na verdade, cada pessoal, de acordo com sua idade, peso, altura e outras características, terá uma quantidade ideal diferente.

Porém, em linhas gerais, recomenda-se a ingestão de algo entre 75 e 90 miligramas de vitamina C por dia. Essa quantidade pode ser ingerida através de suplementos e também de alimentos ricos em vitamina C, como veremos a seguir.

Alimentos ricos em vitamina C

Além de ingerir os suplementos lipossomais de vitamina C, você pode também incrementar a sua dieta com alimentos que são ricos na substância. Como não há risco de superdosagem, só benefícios serão percebidos. Conheça alguns alimentos ricos em vitamina C:

Frutas cítricas

As frutas cítricas, como laranja, limão e acerola, são extremamente ricas em vitamina C.

Apesar da laranja ganhar a principal fama de alimento que ajuda a aumentar os níveis da substância, a acerola é imbatível! Em apenas 50 gramas da fruta, é possível encontrar quase dez vezes a dosagem diária necessária.

Se você gosta de frutas cítricas, pode consumi-las frescas ou inseri-las em receitas de doces ou temperos. Sua saúde só tem a agradecer!

Imagem mostra laranjas em destaque junto a uma flor.
As frutas cítricas são excelentes fontes de vitamina C. (Fonte: pixel2013/ Pixabay.com)

Legumes e verduras

Apesar de não todos, alguns legumes e verduras também oferecem grandes quantidades de vitamina C.

Os pimentões e as pimentas são excelentes exemplos. O composto chamado capsaicina, responsável pela ardência desses vegetais, é um excelente aliado da vitamina C.

Apesar de ser um fruto, também podemos incluir o tomate nessa categoria de vegetais muito ricos nessa substância. O brócolis é outro excepcional exemplo.

Tomilho e salsa

Todos gostamos de temperar muito bem a comida. E alguns dos temperos mais usados, além de saborosos, também possuem excelente quantidade de ácido ascórbico!

Tomilho e salsa são os temperos mais ricos em vitamina C. Eles podem, inclusive, apresentar quantidades até mesmo maiores dessa substância do que a laranja.

Capriche no tomilho e na salsa ao temperar os alimentos! Você só tem a ganhar!

Conclusão

Cuidar da saúde é sempre importante. A falta de vitamina C pode levar a problemas sérios, como o escorbuto, ou a outros incômodos no cotidiano, como fraqueza e falta de disposição. Mas consumi-la é fácil e saboroso para pessoas de todas as idades.

Além de muitos alimentos ricos na substância, há suplementos que tornam a sua vida cheia de vitamina C. Os lipossomais, quando de qualidade, são tudo o que você precisa para uma vida totalmente saudável. Esse é o caso do suplemento de vitamina C da Sundt, que você conheceu neste artigo. Nós recomendamos que você busque orientação profissional e comece a tomá-los assim que possível.

(Fonte da imagem destacada: ivabalk / Pixabay.com)