Como cortar a diarreia?

como cortar diarreia

As incontáveis visitas ao banheiro, a dor de estômago e a flatulência que muitas vezes acompanham os transtornos intestinais são sintomas incômodos. Episódios como estes atrapalham a rotina normal. Por isso, saber como cortar a diarreia pode te salvar em várias situações.

Ela pode surgir por conta de uma infecção intestinal mas também acende um alerta para outras enfermidades e intolerâncias alimentares. Neste artigo, você vai receber orientações para manter-se livre deste inconveniente, com dicas de alimentos e produtos que ajudam a cortar a diarreia.

Pontos-chave

  • A diarreia é definida pelo aumento das evacuações por um período superior a três dias. Normalmente, as fezes têm consistência de pastosa a líquida. As crises podem ser acompanhadas por outros sintomas gastrointestinais.
  • Geralmente, a diarreia se resolve espontaneamente. No entanto, ela pode estar relacionada a infecções intestinais ou outras doenças que necessitam de acompanhamento médico. 
  • Existem vários métodos para diminuir o tempo de duração de uma crise de diarreia ou, até mesmo, cortá-la imediatamente. Mas é sempre bom ter em mente que o mais eficaz é prevenir novas crises.

Tudo o que você precisa saber sobre como cortar diarreia

A diarreia é nomeada como um sintoma (e não uma doença, em si) que pode afetar a rotina normal. Ela aparece, sobretudo, após a ingestão de alimentos ou líquidos contaminados.

Existem diferentes formas de cortar a diarreia para continuar desempenhando suas atividades do dia a dia. As maneiras mais comuns de fazer isso são:

Tratamentos para “cortar” diarreiaIndicaçõesContraindicações
Medicamentos antidiarreicosConter a diarreia em caso de emergência (quando não se pode ficar em casa, por exemplo)Diarreias com sinais de risco
Indivíduos com problemas do coração
AntibióticosUnicamente para diarreias bacterianasDiarreias não bacterianas (pode piorar o quadro diarreico)
ProbióticosDiarreias por antibióticos ou diarreias crônicas (Síndrome do Intestino Irritável, enfermidade de Crohn)Pessoas com baixa imunidade
Alimentos antidiarreicosPodem ser consumidos independentemente do tipo de diarreiaIntolerâncias alimentares 

Medicamentos antidiarreicos

Normalmente, a diarreia se soluciona espontaneamente, como comentamos há pouco. Em poucos dias, com descanso, boa hidratação e dieta equilibrada, livre de refeições pesadas e excesso de açúcares, a crise estará controlada (1).

Mas, o que acontece se não se pode parar a rotina e ficar em casa? É aí que entram os medicamentos antidiarreicos! Os mais utilizados atualmente são (2):

  • Loperamida: é recomendada a ingestão após as evacuações, com o cuidado de não ultrapassar a dosagem máxima diária. As pessoas que fazem tratamento de doenças crônicas, como do coração, devem ter supervisão médica (3);
  • Subsalicilato de bismuto: este medicamento atua na mucosa intestinal e evita que os líquidos do organismo se misturem às fezes, evitando que a diarreia se prolongue. Ele tem ação anti-ácida e, por isso, também ajuda a combater outros desconfortos associados como náuseas e cólicas.

Apesar de terem venda livre, estes medicamentos devem ser usados com precaução e sempre sob prescrição médica. Pessoas com alergias ou sob tratamentos específicos precisam do aval profissional para o uso deste tipo de remédio.

Além disso, estes medicamentos tem ação sobre o sintoma, que é a diarreia. No entanto, é preciso que haja uma avaliação médica para identificar as causas desses episódios.

como cortar diarreia
A diarreia é definida como um aumento das evacuações acima de três por dia, que pode ser de consistência líquida ou pastosa e acompanhada por outros sintomas gastrointestinais. (Fonte: Kotin: 143963688 / 123rf.com)

Sinais de alerta durante a diarreia

Algumas manifestações durante uma crise de diarreia podem indicar um alerta para outras enfermidades sérias ou para consequências imediatas. Se algum desses sinais aparecer, é preciso procurar um serviço de saúde imediatamente (4)

  • Sinais de desidratação (boca seca e muita sede, muito tempo sem urinar ou urina muito concentrada) (5);
  • Diarreia que dura mais de dois dias (ou mais de 24 horas, em crianças);
  • Dor intensa no abdome ou no reto;
  • Fezes com sangue ou pus;
  • Fezes negras, com aspecto de carvão;
  • Febre acima de 38,8 graus.

Antibióticos

Os antibióticos são desenvolvidos especialmente para matar bactérias. Como a maioria dos episódios de diarreia são causadas por vírus, este medicamento poderia piorar o quadro, ao desequilibrar a flora intestinal.

No entanto, há um tipo específico de diarreia, a chamada disenteria, que é causada por bactérias como a Escherichia coli (principalmente a enteropatogênica), Campylobacter, Shigellia y Salmonella (6). Neste caso, é necessário recorrer aos antibióticos.

Os sintomas mais determinantes da disenteria são febre e sangue nas fezes Se isso ocorrer, é preciso buscar ajuda médica o mais rapidamente possível.

como cortar diarreia
A diarreia pode ser o fator que estraga grandes momentos da nossa vida, muitas vezes saber “cortá-la” com eficácia é a prioridade. (Fonte: Hengthabthim: 144468765 / 123rf.com)

Probióticos

Os probióticos são suplementos de venda livre que contêm micro-organismos similares aos que vivem em um intestino saudável. O objetivo é “repovoar” a flora intestinal com bactérias e fungos benéficos, que ajudam a manter o funcionamento e combater infecções no intestino (7).

Desta forma, eles são eficientes para situações em que a microbiota está em desequilíbrio, seja pela própria diarreia, pelo uso de antibióticos ou outras enfermidades, como o cólon irritável, a doença de Crohn e intolerância alimentar (à lactose ou ao glúten, por exemplo) (8, 9).

Para escolher o probiótico correto, você pode observar os seguintes aspectos (10):

  • Assegure-se de que o probiótico contenha de 100 milhões a 1 bilhão de UFCs, que são as Unidades Formadoras de Colônias;
  • Leia corretamente as indicações de conservação do produto. Aqueles que requerem refrigeração não devem ficar por muito tempo fora da geladeira, para não perderem a eficácia;
  • Siga as instruções de uso do fabricante. Alguns probióticos devem ser consumidos com alimentos, outros não. A forma de tomar o probiótico tem influencia sobre a sua rotina e a eficiência do produto;
  • Se for possível, opte por comprar probióticos que sejam resistentes à condições adversas, como os ácidos estomacais, e que possam ficar fora da geladeira.

Alimentos antidiarreicos

A dieta tem muita relação com as crises de diarreia. Se você deseja ajudar seu intestino a cortar a diarreia com mais rapidez, uma boa alternativa é consumir alimentos simples, sem muitos condimentos ou gordura, como os seguintes (11):

  • Aveia;
  • Arroz branco;
  • Pão ou torradas (menos para intolerantes ao glúten);
  • Batata cozida;
  • Macarrão;
  • Banana (quanto menos madura, melhor);
  • Ovos;
  • Iogurte;
  • Peito de frango;
  • Leite materno, para lactentes (12).

Por outro lado, alguns alimentos podem prolongar ou piorar os episódios de diarreia. Por isso, é importante evitar, sempre que possível:

  • Lácteos (exceto o iogurte);
  • Alimentos muito gordurosos;
  • Comidas apimentadas;
  • Cereais integrais;
  • Frutos secos;
  • Milho;
  • Café;
  • Bebidas açucaradas;
  • Cítricos;
  • Bebidas alcoólicas.
como cortar diarreia
Os antibióticos são especialmente concebidos para “matar” bactérias. (Fonte: Diaz: 33908963 / 123rf.com)

Conselhos importantes para prevenir a diarreia

Alguns hábitos do dia a dia podem representar a diferença entre aproveitar o fim de semana ou passá-lo dentro do banheiro — ou em um serviço de urgência de saúde. Por este motivo, reunimos alguns conselhos que vão evitar que a diarreia te pegue de surpresa!

Higiene pessoal

A diarreia, em muitas ocasiões, é causada por germes que se encontram nas fezes humanas. Se eles chegam à água, alimentos, nas mãos ou utensílios domésticos, podem ser ingeridos e levar à diarreia (13):

Diversas pesquisas comprovaram a redução da incidência da driarreia em até 50% em adultos e crianças depois da adoção de boas práticas de higiene (14, 15), como: 

  • Beber água limpa;
  • Lavar as mãos com sabão depois de usar o banheiro e antes de manipular alimentos;
  • Comer alimentos de fontes confiáveis, conservados adequadamente e dentro do prazo de validade.
como cortar diarreia
Se você quiser ajudar seu intestino a “eliminar” os sintomas muito mais rapidamente, deve ajudá-lo com alimentos simples. (Fonte: Chaibangyang: 116855732 / 123rf.com)

Prevenção da diarreia em bebês e crianças

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em torno de duas milhões de crianças menores de cinco anos morrem todos os anos no mundo por conta de diarreia. Isso ocorre não apenas porque os sintomas são mais severos nas crianças, mas por serem mais suscetíveis à repetição das crises (16).

Assim, é importante fazer todo o possível para evitar que os pequenos sofram com as consequências mais graves da diarreia. Para tanto, é possível se apoiar nos três pilares da prevenção:

Vacinação

Mesmo em locais com bom saneamento e poucos casos de diarreia bacteriana em crianças, as de origem viral também podem colocar a vida das crianças em risco.

Por esta razão, a melhor medida de prevenção é a vacina contra o rotavírus. Administrada na forma oral, ela é aplicada em bebês de 6 semanas a 7 meses de vida (17) e é fornecida pelas Unidades Básicas de Saúde em todo o país. 

Nutrição

Segundo a UNICEF, é muito raro que um bebê alimentado exclusivamente pelo leite materno sofra com crises de diarreia já que trata-se de uma limento nutritivo, hidratante e limpo, que proporciona anticorpos ao bebê (18)

É sempre bom estar atento às recomendações básicas de higiene na hora da amamentação. O mesmo vale para o momento de preparar os alimentos das crianças, lavando bem as mãos e os utensílios usados.

Educação

As crianças são pequenas esponjas que absorvem conhecimento muito mais rápido e, normalmente, imitando as ações dos mais velhos. Assim, dar o exemplo de boas práticas de higiene todos os dias, em casa e nos espaços públicos, é a melhor forma para as crianças criarem os mesmos hábitos.

O mais importante é começar a estabelecer o passo a passo da lavagem das mãos, por exemplo. Para isso, ensine a limpar as palmas das mãos, dorsos, dedos e embaixo das unhas, mostrando como executar cada etapa e indicando a hora certa de fazer isso (depois de brincar ou ir ao banheiro e antes das refeições). 

Colocar um banquinho próximo à pia para que a criança alcance a torneira e mostrar ilustrações sobre a higiene das mãos também ajuda na criação desta rotina. 

como cortar diarreia
Se você não tem água engarrafada à sua disposição, purifique a água fervendo-a por 10 minutos ou usando pastilhas de purificação de água. (Fonte: Phonlamai: 96513323 / 123rf.com)

Prevenção da diarreia do viajante

Não é à toa que o transtorno leva este nome. Estatísticas apontam que cerca de 40% das pessoas podem sofrem com episódios de diarreia no transcorrer de viagens.

É possível que esse tipo de diarreia seja causado pela ansiedade de viajar, mudanças na alimentação, vírus e parasitas que normalmente não atingem os nativos que já se acostumaram àqueles micro-organismos (19).

A melhor forma de prevenir este tipo de diarreia é seguindo algumas dicas gerais durante a sua viagem (20):

  • Beba sempre água engarrafada, vendida em embalagem lacrada;
  • Não consuma bebidas com gelo;
  • Evite engolir água durante o banho ou em piscinas;
  • Se não tiver água engarrafada, ferva por 10 minutos ou utilize pastilhas potabilizadoras;
  • Evite comer saladas e vegetais crus, sobretudo se não tiver acesso à forma de higienização;
  • Não consuma alimentos “frescos” em comércio de rua.

Nossa conclusão

A diarreia pode ser um episódio que pode atrapalhar momentos importantes da sua vida. Portanto, saber como cortar diarreia e, especialmente, como evitá-la, pode afastar situações indesejadas. Por isso é tão importante conhecer os medicamentos antidiarreicos, suas indicações e cuidados no uso de cada um deles.

Neste artigo, você viu como estar atento aos sinais de alerta durante uma crise de diarreia e de que forma pode levar uma rotina alimentar e de higiene que seja capaz de mantê-lo afastado deste transtorno inconveniente e suas consequências, que podem se tornar sérias.

Se você deseja saber mais sobre doenças que podem estar relacionadas às crises de diarreia, continue navegando em nosso site e compartilhe nossos conteúdos. Muito obrigado.

(Fonte da imagem em destaque: Kujavic: 145301475 / 123rf.com)

References (20)

1. Joad M. Diarrhoeal diseases. OSM. BMJ 1960;2:151–151.
Source

2. Raphaël V. Antidiarrheals. Soins 1989:I–II.
Source

3. Loperamida. MedlineplusGov n.d. 2020
Source

4. Diarrea. Digestive System 2002
Source

5. Barr W, Smith A. Acute diarrhea in adults. Am Fam Physician 2014;89:180–9
Source

6. David R. Antibiotic Therapy for Acute Watery Diarrhea and Dysentery. Military Medicine. 2017
Source

7. Katherine Zeratsky RD. Probióticos y prebióticos: lo que debes saber [Internet]. Mayo Clinic. Mayo Foundation for Medical Education and Research; 2018
Source

8. Rahimi R, Nikfar S, Rahimi F, Elahi B, Derakhshani S, Vafaie M, et al. A meta-analysis on the efficacy of probiotics for maintenance of remission and prevention of clinical and endoscopic relapse in Crohn’s disease. Dig Dis Sci. 2008;53(9):2524–31
Source

9. Moayyedi P, Ford AC, Talley NJ, Cremonini F, Foxx-Orenstein AE, Brandt LJ, et al. The efficacy of probiotics in the treatment of irritable bowel syndrome: a systematic review. Gut. 2010;59(3):325–32
Source

10. Antonieta G., Ramon B. Probióticos. Farmacia Profesional. 2017
Source

11. Ntaba D. BRAT Diet: Axiom or Unsubstantiated Myth?, Emergency Medicine News: January 2004
Source

12. Lamberti LM, Fischer Walker CL, Noiman A, Victora C, Black RE. Breastfeeding and the risk for diarrhea morbidity and mortality. BMC Public Health 2011;11 Suppl 3:S15.
Source

13. Diarrhoea Prevention: Attention to cleanliness and hygiene prevents diarrhoea from spreading. Healthphone.org. 2014
Source

14. Usfar AA, Iswarawanti DN, Davelyna D, Dillon D. Food and personal hygiene perceptions and practices among caregivers whose children have diarrhea: a qualitative study of urban mothers in Tangerang, Indonesia. J Nutr Educ Behav 2010;42:33–40.
Source

15. Sheth M, Obrah M. Diarrhea prevention through food safety education. Indian J Pediatr 2004;71:879–82
Source

16. Acute diarrhea in adults and children: a global perspective. WorldgastroenterologyOrg n.d.21012
Source

17. Rotavirus - Información para los padres. CdcGov 2019
Source

18. Smith K. La diarrea. UnicefOrg n.d.
Source

19. Vila J, Oliveira I, Zboromyrska Y, Gascon J. Diarrea del viajero. Enfermedades Infecciosas Microbiología Clínica 2016;34:579–84.
Source

20. Shlim DR. Looking for evidence that personal hygiene precautions prevent traveler’s diarrhea. Clin Infect Dis 2005;41 Suppl 8:S531-5.
Source

Site
Joad M. Diarrhoeal diseases. OSM. BMJ 1960;2:151–151.
Go to source
Site
Raphaël V. Antidiarrheals. Soins 1989:I–II.
Go to source
Site
Loperamida. MedlineplusGov n.d. 2020
Go to source
Site
Diarrea. Digestive System 2002
Go to source
Artigo científico
Barr W, Smith A. Acute diarrhea in adults. Am Fam Physician 2014;89:180–9
Go to source
Artigo científico
David R. Antibiotic Therapy for Acute Watery Diarrhea and Dysentery. Military Medicine. 2017
Go to source
Site
Katherine Zeratsky RD. Probióticos y prebióticos: lo que debes saber [Internet]. Mayo Clinic. Mayo Foundation for Medical Education and Research; 2018
Go to source
Meta-análise
Rahimi R, Nikfar S, Rahimi F, Elahi B, Derakhshani S, Vafaie M, et al. A meta-analysis on the efficacy of probiotics for maintenance of remission and prevention of clinical and endoscopic relapse in Crohn’s disease. Dig Dis Sci. 2008;53(9):2524–31
Go to source
Revisão sistemática
Moayyedi P, Ford AC, Talley NJ, Cremonini F, Foxx-Orenstein AE, Brandt LJ, et al. The efficacy of probiotics in the treatment of irritable bowel syndrome: a systematic review. Gut. 2010;59(3):325–32
Go to source
Artigo científico
Antonieta G., Ramon B. Probióticos. Farmacia Profesional. 2017
Go to source
Artigo científico
Ntaba D. BRAT Diet: Axiom or Unsubstantiated Myth?, Emergency Medicine News: January 2004
Go to source
Revisão sistemática
Lamberti LM, Fischer Walker CL, Noiman A, Victora C, Black RE. Breastfeeding and the risk for diarrhea morbidity and mortality. BMC Public Health 2011;11 Suppl 3:S15.
Go to source
Site
Diarrhoea Prevention: Attention to cleanliness and hygiene prevents diarrhoea from spreading. Healthphone.org. 2014
Go to source
Estudo em humanos
Usfar AA, Iswarawanti DN, Davelyna D, Dillon D. Food and personal hygiene perceptions and practices among caregivers whose children have diarrhea: a qualitative study of urban mothers in Tangerang, Indonesia. J Nutr Educ Behav 2010;42:33–40.
Go to source
Estudo em humanos
Sheth M, Obrah M. Diarrhea prevention through food safety education. Indian J Pediatr 2004;71:879–82
Go to source
Artigo científico
Acute diarrhea in adults and children: a global perspective. WorldgastroenterologyOrg n.d.21012
Go to source
Site
Rotavirus - Información para los padres. CdcGov 2019
Go to source
Site
Smith K. La diarrea. UnicefOrg n.d.
Go to source
Artigo científico
Vila J, Oliveira I, Zboromyrska Y, Gascon J. Diarrea del viajero. Enfermedades Infecciosas Microbiología Clínica 2016;34:579–84.
Go to source
Artigo científico
Shlim DR. Looking for evidence that personal hygiene precautions prevent traveler’s diarrhea. Clin Infect Dis 2005;41 Suppl 8:S531-5.
Go to source