O cloreto de magnésio tem contraindicações?

Imagem de um suplemento de cloreto de magnésio.

O magnésio é fundamental para o bom funcionamento do organismo, pois participa de mais de 300 reações bioquímicas do corpo. E embora alguns alimentos sirvam como fonte de magnésio, muitas pessoas apresentam carência deste mineral.

Quem está com deficiência de magnésio pode reparar este problema ao suplementar cloreto de magnésio. Mas antes de você ir à farmácia para comprar o suplemento, conheça as contraindicações do cloreto de magnésio e eventuais efeitos colaterais.

Pontos-chave

  • O suplemento de cloreto de magnésio pode ser líquido, em pó ou em cápsulas. O modo de usar varia de acordo com a apresentação do suplemento.
  • A dose diária de cloreto de magnésio e a duração do tratamento variam de acordo com as necessidades do organismo e devem ser prescritas por um médico, nutricionista ou nutrólogo.
  • O excesso de magnésio pode fazer mal à saúde. Diante de superdosagens, as pessoas podem apresentar complicações relacionadas à intoxicação por cloreto de magnésio.

Contraindicações do cloreto de magnésio: Tudo o que você precisa saber

Por que o cloreto de magnésio se tornou um dos suplementos mais consumidos no Brasil? Quem deve consumi-lo? Quais são os benefícios desta substância? Qual a dose diária recomendada? Existem contraindicações e efeitos colaterais?

Nesse artigo, vamos esclarecer essas e outras dúvidas sobre o suplemento de cloreto de magnésio. Continue a leitura para descobrir se você deve utilizar esse suplemento ou não.

Imagem de uma mulher tomando um suplemento em cápsula.
Quando consumido na dosagem adequada, o cloreto de magnésio traz inúmeros benefícios para a saúde. (Fonte: Antonio Guillem/ 123RF.com)

O que é cloreto de magnésio?

Para suprir a necessidade de magnésio do organismo, muitas pessoas recorrem ao cloreto de magnésio, um suplemento nutricional natural.

O suplemento de cloreto de magnésio líquido, em pó ou em cápsulas é facilmente absorvido pelo organismo, repõe rapidamente os níveis dessa substância, possui preço bastante acessível e é possível achá-lo em farmácias.

Muitos dos suplementos de cloreto de magnésio trazem como referência a sigla PA que significa “Puro para Análise” e indica que o produto é concentrado e bem assimilado pelo organismo.

Quais são as contraindicações do cloreto de magnésio?

Embora seja considerada uma substância bastante segura, o cloreto de magnésio é contraindicado para quem possui as seguintes complicações de saúde:

  • Problema nos rins, pois o cloreto de magnésio pode provocar a formação de cálculos renais;
  • Diarreia persistente ou desidratação. O cloreto de magnésio é um laxante e diurético natural;
  • Úlceras ou Colite, pois o cloreto de magnésio possui efeito laxativo.

Além disso, a suplementação é contraindicada para mulheres grávidas, pois o cloreto de magnésio ultrapassa a placenta e pode interferir nos níveis séricos (concentração de vitaminas e minerais) do bebê.

Antes de iniciar a suplementação com cloreto de magnésio, consulte um médico para averiguar se não há nenhuma incompatibilidade com alguma condição de saúde pré-existente.

Qual o diferencial do cloreto de magnésio lipossomal?

Você também encontra o suplemento de cloreto de magnésio lipossomal. Produzido com uma tecnologia inovadora, esse suplemento é encapsulado em lipossomos, pequenas partículas esféricas oleosas.

Os lipossomos são dissolvidos quando chegam ao intestino, aumentando ainda mais a absorção e eficácia do suplemento.

Como essa tecnologia é recente, poucas marcas fornecem suplementos lipossomais. A que confiamos e indicamos é a marca alemã Sundt Nutrition, que chegou ao Brasil recentemente.

Quais são os benefícios do cloreto de magnésio?

O cloreto de magnésio traz inúmeros benefícios para o organismo e pode ser utilizado para prevenir e tratar uma série de problemas de saúde. Conheça alguns dos benefícios deste suplemento:

  • Aumento das funções cerebrais: O cloreto de magnésio aumenta a capacidade de aprendizado e de memorização em curto e longo prazos, pois aumenta a elasticidade e densidade das sinapses cerebrais na área correspondente à memória.
  • Fortalecimento ósseo. O consumo de cloreto de magnésio aumenta a densidade óssea – principalmente quando combinado com potássio – prevenindo e combatendo a osteoporose.
  • Combate infecções. O cloreto de magnésio possui um grande efeito na atividade leucocitária e fagocitose. Também possui efeito imunoestimulante e combate infecções.
  • Previne quadros de enxaqueca e dores de cabeça em geral. O cloreto de magnésio demonstrou eficácia no tratamento contra diversos tipos de dores de cabeça e enxaqueca crônica.
  • Prevenção e tratamento contra a perda de audição causada por distúrbios metabólicos ou induzida por ruídos. A função do magnésio na prevenção e tratamento da perda auditiva ainda não é completamente conhecida.
  • Reduz o estresse. O índice de magnésio no corpo está relacionado com o nível de estresse. Quanto maior o nível de estresse, menor o nível de magnésio. Quando consumida em doses adequadas, essa substância diminui os efeitos adversos do estresse.

O consumo diário de cloreto de magnésio atua na prevenção e tratamento da ansiedade e depressão.

  • Reduz a intensidade dos vícios em cafeína, álcool, nicotina e drogas ilícitas, pois estimula o sistema de recompensa do cérebro e reduz a atividade das substâncias relacionadas ao uso compulsivo.
  • Controla a pressão arterial. Caso você ainda não saiba, a hipertensão é um dos maiores fatores de risco para doenças cardiovasculares e derrames.
  • Trata doenças pulmonares em crianças, como a asma, pois melhora as funções pulmonares em 80% – estudos com pacientes adultos foram inconclusivos.

Além dos benefícios mencionados acima, a suplementação de magnésio está sendo estudada para a prevenção e tratamento de outros problemas de saúde.

Note que apesar de não precisar de receita médica para comprar cloreto de magnésio, você deve consultar um médico antes de iniciar a suplementação.

Quais são os males causados pela deficiência de magnésio no organismo?

Como o magnésio é fundamental no funcionamento do organismo, quando esse composto está em falta, ocorrem vários prejuízos na saúde do corpo e da mente, como os sintomas listados abaixo:

  • Cãibras: O magnésio é estocado nos tecidos musculares e atua no processo de contração dos músculos. Quando há a deficiência de magnésio, ocorrem espasmos musculares dolorosos, pois os músculos perdem a capacidade de relaxar.
  • Formigamentos: Essa substância também ajuda a relaxar as artérias, desse modo, quando a quantidade de magnésio não é suprida, a pressão nas artérias aumenta, causando formigamento e dormência.

Nos casos mais sérios de deficiência de magnésio, os nervos perdem o controle sobre as atividades musculares, podendo gerar convulsões.

  • Gripes e resfriados: A deficiência de magnésio deixa a pessoa mais suscetível a resfriados, gripes e outras doenças que causam perda de apetite, enjoo, cansaço e fadiga.
  • Mudanças de humor: O magnésio também atua na liberação de serotonina. Portanto, quando há falta de magnésio no organismo, você pode experimentar hiperatividade, insônia, ansiedade, nervosismo e irritabilidade.
  • Problemas cardiovasculares: Quando o organismo está com deficiência de magnésio, ocorrem contrações contínuas das artérias coronarianas, diminuindo a quantidade de oxigênio que chega ao coração, elevando a pressão arterial e exigindo mais esforço deste órgão.

Quais grupos estão mais suscetíveis à deficiência de magnésio?

Algumas pessoas estão mais propensas à carência de magnésio, mesmo que possuam uma alimentação equilibrada e consumam muitos alimentos que forneçam essa substância:

  • Pessoas diabéticas, principalmente os que estão com a doença mal controlada, pois o magnésio é excretado pelo organismo junto com a glicose que não é absorvida pelas células.
  • Alcoólatras. Quando consumido em excesso, o álcool impede a absorção de magnésio, causando a deficiência dessa substância.
  • Pessoas na terceira idade. Com o avanço da idade, o estômago começa a produzir menos ácido clorídrico, por isso o magnésio acaba sendo menos absorvido.
  • Pessoas com alimentação inadequada podem experimentar deficiência de magnésio, pois essa substância está presente principalmente nas folhas verdes. Além disso, quem bebe muito refrigerante também experimenta menor absorção da substância.

Além disso, podem apresentar deficiência de zinco as pessoas que consomem os seguintes suplementos ou medicamentos:

  • Suplemento de cálcio;
  • Anticoncepcional ou repositor de estrogênio;
  • Diuréticos ou laxantes – esses medicamentos fazem com que o mineral seja excretado do corpo facilmente.

Como tomar o suplemento de cloreto de magnésio?

Você pode optar pelo cloreto de magnésio líquido, em pó ou cápsulas. A dose diária recomendada de magnésio varia de 500mg a 1000mg

Para consumir o suplemento em pó, dilua duas colheres de cloreto de magnésio em 100ml de água filtrada e beba. Como o sabor do cloreto de magnésio em pó não é muito agradável, muitas pessoas apostam no suplemento em cápsulas.

Outra opção é o cloreto de magnésio concentrado. Como esse suplemento é líquido, você pode diluir uma dose em um copo com suco natural ou tomar puro, seguindo de um copo de água.

Imagem de cápsulas de cloreto magnésio.
A dose diária de cloreto magnésio varia de 500mg a 1000mg. (Fonte: Stevepb/ Pixabay.com)

Quais são os efeitos colaterais do cloreto de magnésio?

Além das contraindicações, o consumo do suplemento de cloreto de magnésio pode produzir diversos efeitos colaterais, como os listados abaixo:

  • Dor abdominal ou dor no estômago;
  • Fraqueza muscular;
  • Diarreia leve;
  • Náusea.

Ao consumir doses elevadas de cloreto de magnésio, você apresentar sintomas de toxidade de magnésio como hipotensão, letargia, confusão mental, alterações no ritmo cardíaco, fraqueza muscular, dificuldade respiratória, perda da função renal e até parada cardíaca.

Os sintomas da toxidade de magnésio podem ser agravados se você possuir alguma disfunção renal.

Outros sintomas que podem surgir como efeitos colaterais do cloreto de magnésio estão relacionados às alergias que o composto pode provocar – são consideradas raras. Alguns dos sinais estão listados abaixo:

  • Urticária;
  • Tontura intensa e queda de pressão;
  • Náusea;
  • Dificuldade para respirar;
  • Inflamação e inchaço nos lábios, língua e/ ou garganta.

Ao apresentar qualquer um desses sintomas, você deve consular um médico imediatamente para entender quais medidas devem ser tomadas.

É importante ressaltar a importância do uso consciente do cloreto de magnésio. Pois assim como uma dosagem adequada pode trazer benefícios ao organismo, uma dosagem inadequada pode afetar diversas funções orgânicas.

Quais interações medicamentosas podem ocorrer com cloreto de magnésio?

Conforme mencionamos anteriormente, antes de iniciar a suplementação de cloreto de magnésio você deve buscar orientação profissional. O médico ou nutricionista deve analisar quais medicamentos você usa e avaliar possíveis chances de ocorrer uma interação medicamentosa.

Caso você tome algum medicamento ou suplemento, pode ser necessário estabelecer um intervalo entre o uso do remédio e do suplemento de cloreto de magnésio.

Recomendamos que após tomar o remédio, você aguarde um período de duas a três horas antes de suplementar o cloreto de magnésio.

 Imagem de uma mulher tomando um comprimido.
Os medicamentos que você toma podem influenciar na absorção de magnésio. (Fonte: JESHOOTS/ Pexels.com)

Conclusão

Como o magnésio atua em mais de 300 processos metabólicos do organismo, a deficiência desse mineral pode provocar diversos problemas de saúde. Nesse sentido, é importante suplementar cloreto de magnésio para suprir as necessidades diárias, principalmente quando você tem uma alimentação pouco balanceada.

Mas antes de suplementar o cloreto de magnésio, consulte seu médico para checar se você precisa deste suplemento, qual a dose diária recomendada para seu organismo e qual é o suplemento ideal para você!

References (3)

1. ALVES, Mateus Santana. Avaliação da qualidade de suplemento alimentar a base de cloreto de magnésio. 2018. 52fl. (Trabalho de Conclusão de Curso - Monografia), Curso de Bacharelado em Farmácia, Centro de Educação e Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Cuité - Paraíba - Brasil,2018.
Source

2. Severo, Juliana Soares; Morais, Jennifer Beatriz Silva; Freitas, Taynáh Emannuelle Coelho de; Cruz, Kyria Jayanne Clímaco; Oliveira, Ana Raquel Soares de; Poltronieri, Fabiana; Marreiro, Dilina do Nascimento. Aspectos Metabólicos e Nutricionais do Magnésio. 2015
Source

3. LIMA, Maria de Lourdes et al . Deficiência de magnésio e resistência à insulina em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo , v. 49, n. 6, p. 959-963, Dec. 2005 .
Source

Estudo científico
ALVES, Mateus Santana. Avaliação da qualidade de suplemento alimentar a base de cloreto de magnésio. 2018. 52fl. (Trabalho de Conclusão de Curso - Monografia), Curso de Bacharelado em Farmácia, Centro de Educação e Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Cuité - Paraíba - Brasil,2018.
Go to source
Estudo científico
Severo, Juliana Soares; Morais, Jennifer Beatriz Silva; Freitas, Taynáh Emannuelle Coelho de; Cruz, Kyria Jayanne Clímaco; Oliveira, Ana Raquel Soares de; Poltronieri, Fabiana; Marreiro, Dilina do Nascimento. Aspectos Metabólicos e Nutricionais do Magnésio. 2015
Go to source
Estudo científico
LIMA, Maria de Lourdes et al . Deficiência de magnésio e resistência à insulina em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo , v. 49, n. 6, p. 959-963, Dec. 2005 .
Go to source