Benefícios da vitamina A: 4 efeitos incríveis para a sua saúde

benefícios da vitamina a

Todas as vitaminas são importantes para o nosso corpo! Por isso, vamos falar sobre a vitamina A, um nutriente lipossolúvel, que ajuda a formar e manter saudáveis muitos órgãos e sistemas.

Esta vitamina, que geralmente é relacionada com as cenouras e acuidade visual, vai muito além de manter os olhos saudáveis. Ela participa na criação, crescimento e, inclusive, na saúde das células. Descubra ainda mais coisas neste artigo.

O mais importante

  • A vitamina A é um nutriente necessário para manter a saúde de muitos órgãos e sistemas, como a pele e células da imunidade.
  • Você pode obter a vitamina A através de uma dieta equilibrada e suplementos alimentares. Porém, consumir muita vitamina A pode ser tóxico.
  • O betacaroteno (provitamina A) é a forma mais segura deste nutriente. Porém, em alguns casos, podem ser utilizados suplementos com vitamina A pré-formada, mas sempre com indicação médica.

As 4 funções da vitamina A que talvez você não conheça

A vitamina A é uma das quatro vitaminas (A, D, E, K) que não pode ser eliminada pela urina, por isso fica guardada por muito mais tempo no corpo após ser consumida através dos alimentos (1).

Desta forma, este nutriente fica no fígado até que seja necessário em alguma parte do corpo e, ao chegar nestes locais, é responsável pelas seguintes funções (2):

Órgãos e sistemasEfeito
OlhosMelhora a acuidade visual 
CoraçãoPrevenção de doenças cardíacas
NeurôniosPrevenção da degeneração dos neurônios
Sistema imunológicoProduz células imunológicas
Prevenção de doenças autoimunes
Aparelho reprodutorMelhora a fertilidade
Mantém a saúde do bebê
OutrosPrevenção da diabetes e alguns tipos de câncer

1. Melhora a acuidade visual

Um dos efeitos mais conhecidos da vitamina A é sua capacidade de manter a acuidade visual, especialmente a visão noturna (3).

Isso acontece porque a vitamina A é um precursor (como um ingrediente fundamental) para a produção de bastonetes na retina. Estes bastonetes são os responsáveis por captar a luz, então você pode sofrer de cegueira noturna caso não tenha uma produção adequada (4).

Além disso, a vitamina A pode estar implicada na prevenção da degeneração macular relacionada à idade (5). Níveis altos de certos tipos de vitamina A (carotenoides) como o betacarotena e o alfacaroteno diminuem o risco desta doença em até 25% (6).

benefícios da vitamina a
A vitamina A é um nutriente essencial para manter a visão, a pele e o sistema imunológico em boas condições. (Fonte: Mclean: opwghqbpni0/ Unsplash.com)

2. É um poderoso antioxidante

A oxidação é um processo normal e necessário para a nossa sobrevivência. No entanto, este processo pode produzir um excesso de radicais livres que levam ao envelhecimento precoce das células do corpo e o desenvolvimento de algumas doenças.

Os carotenóides que provêm da vitamina A combatem estes radicais livres (7), o que pode proteger do estresse oxidativo relacionado com algumas doenças crônicas, como as seguintes (8):

  1. Câncer (de pulmão, de próstata, de ovário, de bexiga e de mama) (9, 10, 11, 12, 13, 14)
  2. Doenças do coração (15, 16, 17)
  3. Degeneração dos neurônios (doença de Alzheimer) (18, 19) 
  4. Diabetes (tipo 2) (20)

A prevenção destas doenças foi relacionada com o consumo de uma dieta alta em vitamina A, mais do que com o uso de suplementos.

3. É um grande aliado das defesas

A vitamina A é conhecida como a vitamina “anti-inflamatória” por seu efeito no fortalecimento do sistema imunológico (21)

Os pesquisadores sugerem que a vitamina A está implicada na criação e no desenvolvimento de células que trabalham para proteger o corpo de infecções e doenças autoimunes (onde o corpo ataca a si mesmo) (22, 23).

Por outro lado, as pessoas que não tem um nível suficiente de vitamina A (por desnutrição ou doenças crônicas) têm muito mais complicações que aqueles com um bom estado nutricional (24, 25).

benefícios da vitamina a
A vitamina A é um nutriente de grande importância para o funcionamento dos nossos órgãos e sistemas. (Fonte: Ferli: 119372548/ 123rf.com)

4. Melhora a fertilidade e ajuda no crescimento do bebê

Como a vitamina A é fundamental para o crescimento e manutenção das células, também é um nutriente fundamental para a criação de uma nova vida.

Isso acontece pelo papel da vitamina A na saúde das células reprodutivas (óvulos e espermatozóides) (26) e sua implicação no desenvolvimento do bebê e no bem estar da mãe durante a gravidez.

A deficiência deste nutriente pode levar à um parto prematuro e ao desenvolvimento de cegueira noturna nas mães (especialmente durante o terceiro trimestre da gravidez, por ter maiores necessidades nutricionais) (27). No entanto, o excesso desta vitamina (especialmente pelo uso de suplementos) pode desencadear má formações no bebê e também toxidade (28, 29).

Como aproveitar ao máximo os efeitos da vitamina A?

Ao conhecer todos os benefícios da vitamina A, pode ser que você compre o primeiro suplemento que encontrar pela frente. Porém, é importante ter muito cuidado! A vitamina A pode acumular no corpo e fazer muitos danos.

Siga nossas dicas abaixo para você aprender a aproveitar ao máximo todos os benefícios da vitamina A.

benefícios da vitamina a
A vitamina A é um antioxidante natural. (Fonte: Prinsloo: rcxkmy0kd5o / Unsplash.com)

Comece com a alimentação

A vitamina A provêm de alimentos de origem animal, como o fígado bovino e de cordeiro, queijo, salmão, ovos e manteiga.

Por outro lado, a provitamina A, que se transforma em vitamina A em nosso corpo, pode ser encontrada em vegetais, como a famosa cenoura, o melão amarelo, a abóbora, o brócolis, a ervilha e o damasco.

Os alimentos raramente vão causar toxidade por vitamina A, por isso você pode aproveitar dos seus benefícios sem medo de efeitos colaterais ou da hipervitaminose (30).

Tome suplementos com precaução

Se você tem alguma condição que te torna suscetível à deficiência de vitamina A, como problemas intestinais ou doenças crônicas, é possível que o seu médico indique suplementos alimentares com esta vitamina. 

Certifique-se de seguir ao pé da letra as indicações do seu médico ao tomar estes suplementos, especialmente em relação à dose diária e o tempo que você vai tomar os medicamentos.

Uma ingestão maior de 25.000 UI/dia durante mais de 6 anos ou de mais de 100.000 UI/dia durante mais de 6 meses é considerada uma “ingestão tóxica”. No entanto, algumas pessoas podem desenvolver sintomas de hipervitaminose antes deste período e com doses menores (31).

benefícios da vitamina a
A vitamina A também é um nutriente fundamental para o desenvolvimento dos bebês. (Fonte: Johnson: ilnkpdi0pzg/ Unsplash.com)

Escolha o melhor tipo de vitamina A para você

Existem dois tipos de suplementos de vitamina A que você pode escolher dependendo da sua necessidade de vitamina A:

  • Vitamina A pré-formada: você pode encontrá-la como palmitato de retinol ou acetato de retinol. Fica imediatamente disponível, mas se acumula no fígado.
  • Provitamina A – betacaroteno: se transforma em vitamina A quando necessário, evitando que se acumule e cause hipervitaminose.

É possível que os dois tipos de vitamina A sejam combinados no mesmo produto ou que estejam combinados com outros nutrientes que vão te ajudar a suprir várias necessidades nutricionais ao mesmo tempo.

Evite os suplementos se…

Como já mencionamos antes, os suplementos de vitamina A devem ser reservados para aquelas pessoas que, por alguma razão, não podem obter este nutriente em quantidade suficiente na dieta ou quando o corpo precisa de mais nutrientes do que você pode consumir.

Além disso, a vitamina A não deve ser consumida por determinados indivíduos, já que pode trazer graves consequências para a saúde (32)

  • Pessoas que tomam certos medicamentos: anticoagulantes, retinóides, medicamentos para perder peso (Orlistate) e medicamentos metabolizados no fígado. 
  • Mulheres grávidas: a menos que seu médico o indique, não tome suplementos de vitamina A, já que podem ser perigosos para você e o bebê.
  • Crianças e adolescentes: não dar, a menos que seja indicado pelo pediatra ou outro médico.
benefícios da vitamina a
Certifique-se de seguir ao pé da letra as indicações do seu médico ao tomar estes suplementos, especialmente em relação à dose diária e o tempo que você vai tomar os medicamentos. (Fonte: Stylephotographs: 122707989 / 123rf.com)

Nossa conclusão

A vitamina A é um nutriente de grande importância para o funcionamento dos nossos órgãos e sistemas. Graças à sua função na formação das células e por suas propriedades anti-inflamatórias, este nutriente pode estar implicado na prevenção de doenças importantes, como o câncer. 

Uma alimentação equilibrada foi demonstrada como a melhor forma de obter vitamina A suficiente e seus muitos benefícios. No entanto, nem todas as pessoas podem depender de uma alimentação balanceada para suprir suas necessidades deste e outros nutrientes, é onde entram em ação os suplementos vitamínicos.

Se você quer aprender muito mais sobre nutrição e saúde, não esqueça de visitar nossos outros artigos. Deixe um comentário para nós com suas dúvidas e não esqueça de compartilhar este artigo.

(Foto destaque: Courtney Cook/ Unsplash.com)

References (32)

1. Gilbert C. What is vitamin A and why do we need it? Community Eye Health 2013;26:65.
Source

2. Personal de Mayo Clinic. Vitamin A. MayoclinicOrg n.d.
Source

3. The mechanism for vitamin A improvements in night vision. EbmconsultCom n.d.
Source

4. Dowling JE, Wald G. Vitamin a deficiency and night blindness. Proc Natl Acad Sci U S A 1958;44:648–61.
Source

5. Khoo HE, Ng HS, Yap W-S, Goh HJH, Yim HS. Nutrients for prevention of macular degeneration and eye-related diseases. Antioxidants (Basel) 2019;8:85.
Source

6. Wu J, Cho E, Willett WC, Sastry SM, Schaumberg DA. Intakes of lutein, zeaxanthin, and other carotenoids and age-related macular degeneration during 2 decades of prospective follow-up. JAMA Ophthalmol 2015;133:1415–24.
Source

7. Fiedor J, Burda K. Potential role of carotenoids as antioxidants in human health and disease. Nutrients 2014;6:466–88
Source

8. Pizzino G, Irrera N, Cucinotta M, Pallio G, Mannino F, Arcoraci V, et al. Oxidative stress: Harms and benefits for human health. Oxid Med Cell Longev 2017;2017:1–13.
Source

9. Maria AG, Graziano R, Nicolantonio D. Carotenoids: potential allies of cardiovascular health? Food Nutr Res 2015b;59:26762.
Source

10. Shareck M, Rousseau M-C, Koushik A, Siemiatycki J, Parent M-E. Inverse association between dietary intake of selected carotenoids and vitamin C and risk of lung cancer. Front Oncol 2017;7:23.
Source

11. Norrish AE, Jackson RT, Sharpe SJ, Skeaff CM. Prostate cancer and dietary carotenoids. Am J Epidemiol 2000;151:119–23.
Source

12. Zhang S, Hunter DJ, Forman MR, Rosner BA, Speizer FE, Colditz GA, et al. Dietary carotenoids and vitamins A, C, and E and risk of breast cancer. J Natl Cancer Inst 1999;91:547–56.
Source

13. Wu K, Erdman JW Jr, Schwartz SJ, Platz EA, Leitzmann M, Clinton SK, et al. Plasma and dietary carotenoids, and the risk of prostate cancer: a nested case-control study. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev 2004;13:260–9.
Source

14. Doldo E, Costanza G, Agostinelli S, Tarquini C, Ferlosio A, Arcuri G, et al. Vitamin A, cancer treatment and prevention: the new role of cellular retinol binding proteins. Biomed Res Int 2015;2015:624627.
Source

15. Kritchevsky SB. beta-Carotene, carotenoids and the prevention of coronary heart disease. J Nutr 1999;129:5–8.
Source

16. Palace VP, Khaper N, Qin Q, Singal PK. Antioxidant potentials of vitamin A and carotenoids and their relevance to heart disease. Free Radic Biol Med 1999;26:746–61.
Source

17. Morris DL. Serum carotenoids and coronary heart disease: The lipid research clinics coronary primary prevention trial and follow-up study. JAMA 1994;272:1439.
Source

18. Ono K, Yamada M. Vitamin A and Alzheimer’s disease: Vitamin A and Alzheimer’s disease. Geriatr Gerontol Int 2012;12:180–8.
Source

19. Cho KS, Shin M, Kim S, Lee SB. Recent advances in studies on the therapeutic potential of dietary carotenoids in neurodegenerative diseases. Oxid Med Cell Longev 2018;2018:1–13.
Source

20. Sluijs I, Cadier E, Beulens JWJ, van der A DL, Spijkerman AMW, van der Schouw YT. Dietary intake of carotenoids and risk of type 2 diabetes. Nutr Metab Cardiovasc Dis 2015;25:376–81.
Source

21. Green HN, Mellanby E. Vitamin a as an anti-infective agent. BMJ 1928;2:691–6.
Source

22. Baeke F, Takiishi T, Korf H, Gysemans C, Mathieu C. Vitamin D: modulator of the immune system. Curr Opin Pharmacol 2010;10:482–96.
Source

23. Mora JR, Iwata M, von Andrian UH. Vitamin effects on the immune system: vitamins A and D take centre stage. Nat Rev Immunol 2008;8:685–98.
Source

24. Sommer A. Vitamin a deficiency and clinical disease: an historical overview. J Nutr 2008;138:1835–9.
Source

25. Chen K, Zhang X, Li T-Y, Chen L, Qu P, Liu Y-X. Co-assessment of iron, vitamin A and growth status to investigate anemia in preschool children in suburb Chongqing, China. World J Pediatr 2009;5:275–81.
Source

26. Clagett-Dame M, Knutson D. Vitamin A in reproduction and development. Nutrients 2011;3:385–428
Source

27. Radhika MS, Bhaskaram P, Balakrishna N, Ramalakshmi BA, Devi S, Kumar BS. Effects of vitamin A deficiency during pregnancy on maternal and child health. BJOG 2002;109:689–93.
Source

28. Bastos Maia S, Rolland Souza AS, Costa Caminha M de F, Lins da Silva S, Callou Cruz R de SBL, Carvalho Dos Santos C, et al. Vitamin A and pregnancy: A narrative review. Nutrients 2019;11:681.
Source

29. Miller RK, Hendrickx AG, Mills JL, Hummler H, Wiegand UW. Periconceptional vitamin A use: how much is teratogenic? Reprod Toxicol 1998;12:75–88.
Source

30. Personal de Medlineplus.Hipervitaminosis A. MedlineplusGov n.d
Source

31. Personal de Nutrifacts. Vitamina A / Retinol Seguridad. Nutri-FactsOrg n.d.
Source

32. Personal de Mayoclinic. Vitamin A. MayoclinicOrg 2020.
Source

Artigo científico
Gilbert C. What is vitamin A and why do we need it? Community Eye Health 2013;26:65.
Go to source
Site oficial
Personal de Mayo Clinic. Vitamin A. MayoclinicOrg n.d.
Go to source
Site oficial
The mechanism for vitamin A improvements in night vision. EbmconsultCom n.d.
Go to source
Artigo científico
Dowling JE, Wald G. Vitamin a deficiency and night blindness. Proc Natl Acad Sci U S A 1958;44:648–61.
Go to source
Artigo científico
Khoo HE, Ng HS, Yap W-S, Goh HJH, Yim HS. Nutrients for prevention of macular degeneration and eye-related diseases. Antioxidants (Basel) 2019;8:85.
Go to source
Estudo em humanos
Wu J, Cho E, Willett WC, Sastry SM, Schaumberg DA. Intakes of lutein, zeaxanthin, and other carotenoids and age-related macular degeneration during 2 decades of prospective follow-up. JAMA Ophthalmol 2015;133:1415–24.
Go to source
Artigo científico
Fiedor J, Burda K. Potential role of carotenoids as antioxidants in human health and disease. Nutrients 2014;6:466–88
Go to source
Artigo científico
Pizzino G, Irrera N, Cucinotta M, Pallio G, Mannino F, Arcoraci V, et al. Oxidative stress: Harms and benefits for human health. Oxid Med Cell Longev 2017;2017:1–13.
Go to source
Artigo científico
Maria AG, Graziano R, Nicolantonio D. Carotenoids: potential allies of cardiovascular health? Food Nutr Res 2015b;59:26762.
Go to source
Artigo científico
Shareck M, Rousseau M-C, Koushik A, Siemiatycki J, Parent M-E. Inverse association between dietary intake of selected carotenoids and vitamin C and risk of lung cancer. Front Oncol 2017;7:23.
Go to source
Estudo em humanos
Norrish AE, Jackson RT, Sharpe SJ, Skeaff CM. Prostate cancer and dietary carotenoids. Am J Epidemiol 2000;151:119–23.
Go to source
Estudo em humanos
Zhang S, Hunter DJ, Forman MR, Rosner BA, Speizer FE, Colditz GA, et al. Dietary carotenoids and vitamins A, C, and E and risk of breast cancer. J Natl Cancer Inst 1999;91:547–56.
Go to source
Estudo em humanos
Wu K, Erdman JW Jr, Schwartz SJ, Platz EA, Leitzmann M, Clinton SK, et al. Plasma and dietary carotenoids, and the risk of prostate cancer: a nested case-control study. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev 2004;13:260–9.
Go to source
Estudo in vitro
Doldo E, Costanza G, Agostinelli S, Tarquini C, Ferlosio A, Arcuri G, et al. Vitamin A, cancer treatment and prevention: the new role of cellular retinol binding proteins. Biomed Res Int 2015;2015:624627.
Go to source
Artigo científico
Kritchevsky SB. beta-Carotene, carotenoids and the prevention of coronary heart disease. J Nutr 1999;129:5–8.
Go to source
Artigo científico
Palace VP, Khaper N, Qin Q, Singal PK. Antioxidant potentials of vitamin A and carotenoids and their relevance to heart disease. Free Radic Biol Med 1999;26:746–61.
Go to source
Estudo em humanos
Morris DL. Serum carotenoids and coronary heart disease: The lipid research clinics coronary primary prevention trial and follow-up study. JAMA 1994;272:1439.
Go to source
Artigo científico
Ono K, Yamada M. Vitamin A and Alzheimer’s disease: Vitamin A and Alzheimer’s disease. Geriatr Gerontol Int 2012;12:180–8.
Go to source
Artigo científico
Cho KS, Shin M, Kim S, Lee SB. Recent advances in studies on the therapeutic potential of dietary carotenoids in neurodegenerative diseases. Oxid Med Cell Longev 2018;2018:1–13.
Go to source
Artigo científico
Sluijs I, Cadier E, Beulens JWJ, van der A DL, Spijkerman AMW, van der Schouw YT. Dietary intake of carotenoids and risk of type 2 diabetes. Nutr Metab Cardiovasc Dis 2015;25:376–81.
Go to source
Artigo científico
Green HN, Mellanby E. Vitamin a as an anti-infective agent. BMJ 1928;2:691–6.
Go to source
Artigo científico
Baeke F, Takiishi T, Korf H, Gysemans C, Mathieu C. Vitamin D: modulator of the immune system. Curr Opin Pharmacol 2010;10:482–96.
Go to source
Artigo científico
Mora JR, Iwata M, von Andrian UH. Vitamin effects on the immune system: vitamins A and D take centre stage. Nat Rev Immunol 2008;8:685–98.
Go to source
Artigo científico
Sommer A. Vitamin a deficiency and clinical disease: an historical overview. J Nutr 2008;138:1835–9.
Go to source
Estudo em humanos
Chen K, Zhang X, Li T-Y, Chen L, Qu P, Liu Y-X. Co-assessment of iron, vitamin A and growth status to investigate anemia in preschool children in suburb Chongqing, China. World J Pediatr 2009;5:275–81.
Go to source
Artigo científico
Clagett-Dame M, Knutson D. Vitamin A in reproduction and development. Nutrients 2011;3:385–428
Go to source
Estudo em humanos
Radhika MS, Bhaskaram P, Balakrishna N, Ramalakshmi BA, Devi S, Kumar BS. Effects of vitamin A deficiency during pregnancy on maternal and child health. BJOG 2002;109:689–93.
Go to source
Artigo científico
Bastos Maia S, Rolland Souza AS, Costa Caminha M de F, Lins da Silva S, Callou Cruz R de SBL, Carvalho Dos Santos C, et al. Vitamin A and pregnancy: A narrative review. Nutrients 2019;11:681.
Go to source
Artigo científico
Miller RK, Hendrickx AG, Mills JL, Hummler H, Wiegand UW. Periconceptional vitamin A use: how much is teratogenic? Reprod Toxicol 1998;12:75–88.
Go to source
Site oficial
Personal de Medlineplus.Hipervitaminosis A. MedlineplusGov n.d
Go to source
Site oficial
Personal de Nutrifacts. Vitamina A / Retinol Seguridad. Nutri-FactsOrg n.d.
Go to source
Site oficial
Personal de Mayoclinic. Vitamin A. MayoclinicOrg 2020.
Go to source